Organizações internacionais não-governamentais no sistema de governança global


O objetivo geral deste artigo é o de demonstrar o processo pelo qual uma Organização Internacional Não-Governamental (oing) a partir do processo de enquadramento de uma questão na agenda internacional foi capaz de influenciar resultados em uma Organização Internacional. Em específico, buscou-se compreender o papel desempenhado pela ican (em inglês, International Campaign to Abolish Nuclear Weapons) na aprovação do Tratado sobre a Proibição de Armas Nucleares (tpan) pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 17 de julho de 2017. De modo a cumpri-lo, em termos metodológicos adotou-se o process-tracing, tendo o mecanismo causal sido construído e guiado a partir do arcabouço teórico proposto por Jutta Joachim (2007). Ao fim e ao cabo, se espera contribuir para a literatura em Relações Internacionais ao propor estudo centrado nos processos de negociação em meio ao sistema de governança global, especificamente no que concerne ao papel das oings e sua interrelação com outros atores de relevância internacional.


Para acessar o artigo completo, clique aqui.




-

Publicado por Isabella Silvério.

Destaques
Posts Recentes
Arquivos