Democracia e as agendas reformistas na América Latina


Este artigo discute os programas reformistas na Bolívia, no Brasil, no Equador e na Venezuela, durante o século XXI, e as suas limitações conjunturais. Nesse contexto, questões econômicas, jurídicas, políticas e sociais de ordem doméstica e internacional são analisadas como fatores de contradição que explicam a manutenção do sistema capitalista e a dificuldade de realização plena do regime democrático na região. Considerando as particularidades de cada Estado analisado, nota-se que, apesar das reformas realizadas, aspectos indeléveis da estrutura institucional não foram alterados, o que, consequentemente, limita a aplicação prática do que é proposto.



Para acessar o artigo completo, clique aqui.




-

Publicado por Isabella Silvério.

Destaques
Posts Recentes
Arquivos