Contato / Contact

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Twitter Social Icon
  • RSS Social Icon

Endereço: 

Av. Eufrásia Monteiro Petráglia, 900 

Jd. Dr. Antonio Petráglia -14409-160 - Franca, SP, Brasil.

O Laboratório de Novas Tecnologias de Pesquisa em Relações Internacionais (LANTRI) busca integrar a utilização sistemática de Novas Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) com as pesquisas acadêmicas em Relações Internacionais, privilegiando ferramentas de pesquisa Livres (Free Software) ou de Código Aberto (Open Source). Esta integração é realizada através do desenvolvimento de pesquisas que tem como foco central as Relações Internacionais do Brasil ou apresentem temáticas com impactos sifgnificativos sobre o Brasil.

Missão

O LANTRI busca integrar a utilização sistemática de Novas Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) com as pesquisas acadêmicas em Relações Internacionais, privilegiando ferramentas de pesquisa Livres (Free Software) ou de Código Aberto (Open Source).  

Esta integração é realizada através do desenvolvimento de pesquisas que tem como foco central as Relações Internacionais do Brasil ou apresentem temáticas com impactos sifgnificativos sobre o Brasil.

 

Objetivos

A área das Ciências Humanas e Sociais no Brasil apresenta certa dificuldade para incorporar instrumentais provenientes das novas tecnologias de informação e comunicação no cotidiano das atividades de pesquisa. O mesmo acontece no campo específico das Relações Internacionais. Desta forma, o objetivo geral deste grupo é a realização de pesquisas em Relações Internacionais, mantendo a preocupação constante em aprimorar os aspectos básicos da metodologia do trabalho científico em ciências humanas e sociais, buscando novos instrumentais e procedimentos técnicos a fim de proporcionar maior intensificação do uso das tecnologias de informação e comunicação no cotidiano dos pesquisadores e nos trabalhos realizados em grupo.

 

Princípios

O trabalho realizado no LANTRI tem como característica principal ser um trabalho experimental tem se pautado por princípios extraídos do trabalho de Mariano e Bressan (2008), que indicam regras gerais para o uso das novas tecnologias em pesquisas de Ciências Humanas e Sociais:

a) A velocidade da inovação tecnológica exige procura constante de novas soluções;

b) Soluções, procedimentos e investimentos realizados, mesmo que eficientes para uma determinada tarefa, podem se tornar obsoletos em muito curto espaço de tempo;

c) Há necessidade de, periodicamente, rever os métodos utilizados e pesquisar novas soluções que vão surgindo;

d) Dificuldades técnicas irão surgir durante o processo de assimilação das novas tecnologias de informação, mas a dificuldade mais importante que 
deve ser prevista é a resistência do próprio usuário em utilizar uma inovação;

e) É importante priorizar a utilização de soluções de código aberto e, de preferência, que sejam multiplataforma ou, ao menos, funcionem em 
Microsoft Windows e Linux;

f) Priorizar as soluções já existentes no mercado e que sejam de baixo custo como forma de diminuir a dependência de serviços técnicos especializados e maximizar os investimentos realizados;


g) Priorizar a utilização de soluções que exijam baixo conhecimento técnico para a sua operação como forma de acelerar a assimilação por parte do 
usuário;

h) Necessidade de buscar compreender e coletar informações a respeito das possibilidades de evolução tecnológica como forma de evitar investimentos em equipamentos, procedimentos, programas ou serviços que serão, em curto espaço de tempo, suplantados pela massificação destas inovações.

i) Adiar os investimentos em hardware buscando antever possíveis inovações em software ou em serviços, desde que não prejudique o cronograma dos trabalhos que necessitam ser realizados;

j) Deve-se documentar todo novo processo avaliado como forma de desenvolver padrões de comparação entre soluções tecnológicas e, também, para que novos usuários possam absorver esses conhecimentos mais rapidamente;

 

k) Antes de adquirir um novo software ou serviço é importante testar a possibilidade de distribuir as tarefas necessárias em soluções já existentes, ou que possam ser complementadas por softwares livres, permitindo construir referências para a comparação da eficiência, velocidade e custo do software a ser adquirido;

l) A utilização da Web 2.0 deve ser orientada por uma estratégia de redundância das informações e política de segurança dos dados, a fim de prevenir perda de dados, acesso não autorizado, cópia dos mesmos; risco de paralização dos serviços (exemplo Megaupload, Google Grupos, etc.).

 

Bibliografia: MARIANO, Marcelo P. e BRESSAN, Regiane N. Ciências Humanas e a Utilização das Tecnologias de Informação. IN: VIGEVANI, Tullo (coord.); BARRETO, Maria Inês; WANDERLEY, Luiz Eduardo; RAICHELIS, Raquel NOGUEIRA, Marco Aurélio (coord. técn.) et al. Gestão pública e inserção internacional das cidades. São Paulo: Cedec/UNESP/PUC-SP, nov. 2008, 1024p.

 

Histórico

​O LANTRI (Labortatório de NovasTecnologias de Pesquisa em Relações Internacionais) foi oficialmente formalizado junto ao CNPq em 2011. Abaixo indicamos um histórico que remonta as atividades dos membros anteriormente a esta data ate os dias de hoje.

  • 2015 - Atual- Regionalismo, Politização da Agenda Externa e Instituições Democráticas- Argentina, Brasil, Chile e Venezuela em Perspectiva Comparada

  • 2013 - Atual - O Regionalismo na América Latina no Século XX

  • 2012 - Atual- O Brasil e as Negociações Sobre Agricultura no Sistema GATT/OMC: a experiência brasileira em coalizões e contenciosos agrícolas

  • 2011 - 2013- Estrutura Socioeconômica e Políticas para a Integração da América do Sul - Integração da Infraestrutura sul-americana

  • 2011 - 2012- Metodologia do Trabalho Científico em Ciências Humanas e Sociais e as Novas Tecnologias da Informação e Comunicação

  • 2008 - 2010- A Posição Brasileira no G-20: Política Externa e Pressões Domésticas

  • 2004 - 2007- Cidades globais: gestão pública e inserção internacional

  • 2002 - 2007- Ciências Humanas e a Utilização das Tecnologias de Informação

  • 2001 - 2007- Reestruturação econômica mundial e reformas liberalizantes nos países em desenvolvimento

  • 2001 - 2003- Integração Regional e Estados Subnacionais: o caso do Estado de São Paulo na integração do Mercosul

  • 1999 - 2003- Gestão pública estratégica de governos subnacionais frente aos processos de inserção internacional e integração latino-americana