Parceiros

Dentre os trabalhos realizados em conjunto com os parceiros acima, destacamos:​

​​

  • UNESP: a instituição que abriga o LANTRI, dando suporte para suas atividades desde 2010.

  • Labri: Vinculado ao departamento de Relações Internacionais da UNESP franca, o LABRI (Laboratorio de Relações Internacionais)  é o local físico em que realizamos nosso trabalho, onde é alocada a infraestrutura da pesquisa (materiais e equipamentos).

 

(editando ainda) Santiago Dantas (UNESP, Unicamp PUC SP) auxiliamos a infraestrutura de pesquisa e acesso a base de dados montadas para pesquisa acadêmica).

  • REPRI: Tem colaborado para uma parte significativa das pesquisas realizadas em politica externa e regionalismo do LANTRI. Para mais detalhes ver a parte de pesquisa deste site no diretório da REPRI no CNPq.

  • GRID: Desde o inicio de 2016, iniciamos um trabalho no dentro grid UNESP, com objetivo de acelerar e viabilizar o pôs processamento de arquivos digitalizados e a coleta de dados.

  • CEDEC: Desde nos anos 90, o LANTRI esta vinculado ao CEDEC (Centro de Estudos de Cultura Contemporanea); foi nessa instituição que começou as atividades de pesquisa que deram origem ao Laboratório de Novas Tecnologias de Pesquisa em Relações Internacionais, LANTRI.

  • IPEA: Em 2011 o LANTRI colaborou com pesquisas do IPEADesde esta data mantem colaboração com pesquisadores vinculados a esta instuição

  • O CNPq tem fornecido bolsas de pesquisa e auxilio financeiro para execução de boa parte de nossas pesquisas, mais detalhes ver o item pesquisas (parte de cima).

  • FAPESP tem fornecido bolsas de pesquisas para pesquisadores vinculados ao LANTRI.

Contato / Contact

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Twitter Social Icon
  • RSS Social Icon

Endereço: 

Av. Eufrásia Monteiro Petráglia, 900 

Jd. Dr. Antonio Petráglia -14409-160 - Franca, SP, Brasil.

O Laboratório de Novas Tecnologias de Pesquisa em Relações Internacionais (LANTRI) busca integrar a utilização sistemática de Novas Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) com as pesquisas acadêmicas em Relações Internacionais, privilegiando ferramentas de pesquisa Livres (Free Software) ou de Código Aberto (Open Source). Esta integração é realizada através do desenvolvimento de pesquisas que tem como foco central as Relações Internacionais do Brasil ou apresentem temáticas com impactos sifgnificativos sobre o Brasil.